ROMÂNTICO x GENTIL: quem é “O Cara” ?

beijo na testa
Todo mundo já ouviu dizer que mulher sonha com um príncipe encantado.
Na verdade, está é uma frase que, atualmente, deve ser vista com grande temperamento. A maioria das mulheres do mundo moderno idealiza para si um companheiro, um parceiro, alguém que a trate bem, que cultive valores semelhantes, e tenha um objetivo de vida comum ao seu. Quanto se fala em “príncipe encantado” a maior parte das mulheres não idealiza uma figura despida de defeitos, mas apenas um alguém cujos gostos e estilo de vida fechem ou se aproximem com os seus gostos e estilo de viver.

Para algumas mulheres é ainda indispensável que nestes “gostos e estilo” haja um ser romântico. Para outras, porém, o mais importante é que seja gentil. Sim, porque “gentileza” e “romantismo”, em que pesem possam andar juntos, são coisas que definitivamente não se confundem.

Romântico é o homem que te manda flores com freqüência; que te faz declarações apaixonadas; que te prepara surpresas; que sempre acerta no presente, seja no tamanho seja no gosto. Romântico é o cara que analisa, que faz de tudo para agradar uma mulher e até agrada, sendo que algumas vezes um gesto de romantismo é feito para “tapar provisoriamente” qualquer ‘pisada na bola’, ou um desvio de conduta até então intolerável, fruto aí de um descaso ou um desequilíbrio que seja.

Gentil, porém, é o homem que tem como prioridade o respeito; que naturalmente se importa com o seu bem estar; que se importa com suas escolhas, que gosta de dialogar sobre seu dia; que nutre respeito não só por você, mas pelas pessoas em geral, porque é da análise de um todo que se pode compreender a personalidade de alguém. Gentil é o homem que pode até esquecer qual seu gosto de roupa, e o endereço da floricultura, mas sempre vibra com tuas conquistas, não esquece de te acalentar nas tuas angústias, e sem nenhum esforço incomum ameniza tuas piores dores, com a mera companhia e um abraço protetor… que agrada só por ser quem é…

Romântico é o cara que se esforça ao máximo para fazer de tudo para que uma mulher acredite que é a prioridade da vida dele, mesmo que isso não seja uma verdade… Gentil é o cara que naturalmente faz a mulher perceber que ela pode não ser a prioridade da vida nele, mas nem por isso ele deixará de dar a ela todo respeito e atenção, porque mostra, gentilmente, que a prioridade da vida de cada um deve ser o próprio “eu” …

Interessante seria se ambas qualidades andassem sempre juntas… mas… já vi histórias intrigantes, de mulheres descontentes, por terem, diante de si, um homem gentil, que não sabia presentear, que esquecia datas e não dava flores…

Porém as histórias mais surpreendentes vieram daquelas que cederam aos encantos de um homem extremante romântico, que as enchia de flores, e juras de amores, mas que, a cada pequeno descontentamento explodiam em fúria em um desequilíbrio que talvez flor alguma fosse capaz de curar a ferida criada, mas que por um ciclo vicioso de falsa ilusão, faziam a mulher acreditar que o romantismo que vivenciavam era a expressão da gentileza.. homens que decoraram a cartilha do romantismo, mas deixaram no dicionário o sentido do respeito.

O romantismo se extrai de gestos e palavras feitos e ditos com este fim; a gentileza se extrai da personalidade.
A gentileza sem romantismo é lamentável, mas aceitável; o romantismo sem gentileza é repudiável.
O romântico conquista e encanta, certamente. Mas é a gentileza e o respeito que um homem naturalmente dispensa a uma mulher que o faz realmente merecedor da alcunha de “O cara”!

Josi Sonagli

Anúncios

Mãe

Mãe

Uma palavra tão pequena de infinitos significados.
Mãe é mãe – é uma frase batida, e muito verdadeira.

Para quem recorremos quando criança, nos primeiros desafios? Nas primeiras decepções? Quem tem o afago e a sensibilidade que conforta? Nossa relação começa na gestação, onde somos formados a partir de seu próprio corpo. Que ligação íntima pode ser mais forte?

Mãe, retratar sentimentos em palavras, para descrever o que o amor materno significa é complexo. A nossa mãe se pudesse não deixaria que nada de mal nos acontecesse, mas a grande mãe sabe que a vida é feita para crescermos. Ao sairmos do ventre estamos aptos a enfrentar o mundo, contando sempre com seu apoio e amor.

Mães têm defeitos, apesar de não acharmos, elas são humanas, erram e acertam como todo mundo. Não cobre sua mãe demasiadamente, ela ama dar amor, mas também precisa recebê-lo.

Você já disse para sua mãe o quanto ela é importante para você? O quanto você a ama? Tenho certeza que ela sabe disso, só que é muito bom poder expressar isso de forma clara.

Nesse dia das mães quem tiver a oportunidade, olhe nos olhos de sua mãe, e agradeça por tudo, dê um abraço e um beijo sincero, tenho certeza que é o melhor presente que ela gostaria de receber.

FELIZ DIA DAS MÃES!

Em especial para a minha grande Mãezinha Maria Leonor Silva da Luz, que não vou poder ver neste domingo. Ela sabe que para mim e meus irmãos, não é apenas nesse domingo o dia dela, ao seu lado todos são especiais.

Te amo mãe!

Frederico da Luz – 10-05-2013

Fim do mundo?

Recomeço
Em época de fim dos tempos podemos refletir sobre alguns aspectos. Apesar de não acreditar, muitas vezes acho que estamos próximos disso. Inúmeras coisas que estão erradas seguem acontecendo, e desde que não nos prejudiquem, não fizemos nenhum movimento para mudá-las. É melhor fingir que elas não existem, e simplesmente ignorar.

Explorar o planeta até o seu limite em prol do chamado desenvolvimento econômico é normal, as muitas reuniões que visam brecar essa exploração desenfreada não conseguem atingir seus objetivos. A economia vale mais que o bem do planeta? Realmente acho que às vezes pensamos assim.

A fome é a dura realidade de parte significativa da população e o que fazemos para mudar isso? Mudar hábitos, se engajar em causas sociais são realidade, ou um mero passatempo? Você faz sua parte?

Coisas simples, como o convívio diário com nossos familiares, amigos e colegas de trabalho somos realmente humanos? Nos importamos com nosso semelhante? Você dá um bom dia automático, ou aquele olhando no olho da pessoa e transmitindo energia positiva?

O mundo hoje carece de atenção, carinho e amor. Vivemos numa correria, e o pior de tudo, não sabemos porque corremos, para onde queremos ir. Parar, pensar, refletir são bobagens, coisa de gente desocupada, não é? O negócio é curtir, aproveitar, responsabilidade pra quê?

Em tempos de fim do mundo seria bom refletir no nosso modo de vida, qual seu objetivo? Comprar o último lançamento do iphone? Viajar para a Europa? Ou simplesmente contemplar as coisas que realmente são importantes, como a natureza, os amigos e o amor sentimento que penso estar tão esquecido. Isso tudo é de graça.

Não é o fim do mundo, é sim o fim do vazio, da fuga e falsidade. É o recomeço de uma era movida pelo ser HUMANO em sua essência, que possamos resgatar tudo que realmente importa que são coisas simples.

Frederico A. S. da Luz – 20-12-2012

Sexo, amor ou esporte?

Como as coisas mudam ao longo do tempo. Hoje o apelo sexual que principalmente a mídia impõe é algo impressionante. Os homens devem ser sarados têm que terem um desempenho na cama digno de atletas olímpicos. Já as mulheres têm que ser gostosas, bunda, peito, tudo no seu devido lugar, e também serem totalmente liberais. Hoje em dia pessoas que não se conheciam transam e se “entregam” de uma forma difícil de acreditar.

Aonde esta o tempo da conquista? O jogo de olhares? O namoro de mãos dadas? Será que isso não existe mais?

Me assusta essa forma como algumas pessoas encaram o sexo. Entendo que para elas deve ser como ir a uma acadêmia, ou praticar um esporte, não precisa de envolvimento, e nem, estou falando de amor, mas de um simples conhecer o outro.

Sexo é algo tão íntimo que devia ser mais valorizado. Em uma relação devia ao menos existir carinho, não falo nem de amor. Já transei com mulheres que não conhecia e nunca mais vi, e sabem o que senti? Um vazio, nem bom, nem ruim, algo que não me acrescentou nada. No entanto, precisei ter a experiência para saber.

Hoje sexo para mim tem outro significado, senão existir, no mínimo carinho, não é algo que busque. Talvez a vida que levamos hoje seja a responsável por esse cenário nada romântico e vazio. Entendo que antes de transar as pessoas deveriam fazer amor, algo muito maior e melhor que simplesmente sexo.

Frederico da Luz – 04-03-2011