Felicidade

A busca pela felicidade é um dos grandes objetivos da vida moderna.
Os consultórios dos psicanalistas estão cheios de pessoas em busca dela e é assunto recorrente em mesas de bar…mas afinal, o que é a felicidade e onde ela está?
Quem convive comigo sabe que sou apaixonada pelo que faço, pois acredito ser um privilégio cuidar de vidas em um momento de fragilidade das mesmas, pois conseguimos perceber e valorizar os pequenos,valiosos e gratificantes momentos da vida.
Para uma criança com câncer, a felicidade pode ser um prato se strogonoff com batata palha ou um vestido de princesa, para um paciente no fim da vida, uma visita de alguém que mora longe…
Para mim, felicidade é chimarrão com a minha família, nos raros mas ótimos momentos que conseguimos nos reunir, é natal, é dormir abraçado,é um carinho,é ir ao estádio ver o jogo do meu time, é jantinha com as amigas, é um telefone de alguém que gostamos, é o apreciar de um por do sol, é um banho quente após um dia de trabalho, é plano com ligações ilimitadas, dormir sem hora para acordar, ter motivos para acordar cedo…
E ela vem, ela chega quando nos permitimos viver e à novas experiências. Só é preciso o desprendimento e o coração aberto para usufruí – la.

Senhorita Criativa

Anúncios

O Poder das Boas Palavras!

Quem não gosta de receber um elogio, pelas coisas que é, ou pelas coisas que faz? Ou uma palavrinha de incentivo, em especial das pessoas que mais estimamos? A esta regra, garanto, não há exceção! Todas as pessoas sentem-se melhor depois de ouvir um elogio, e palavras de força, incentivo e reconhecimento! Ou, simplesmente, um “muito obrigada” após ter servido alguém, na forma mais singela que seja.

Porém… as vezes estamos tão habituado com os gestos de generosidade e carinho das pessoas que nos são mais próximas, ou tão acostumados com as pessoas que tem por ofício nos servir, que acabamos por nos acomodando e deixando de dizer, sequer de vez em quando, palavras singelas, mas que elevam a alma de quem ouve!

Por vezes, a correria sufocante do dia-a-dia nos deixa um tanto desanimados, angustiados… sentimentos esses que costumam se dissipar quando ouvimos uma simples palavra de reconhecimento… em especial quando vem daquela pessoa que está sempre ao nosso lado…

Temos o hábito de pensar que como já dissemos uma vez o que sentimos, desnecessário repetir. Mas… e você? Não faz questão de ouvir diversas vezes, de suas pessoas queridas, os valores que admiram em você? Os gestos que você fez, que o surpreenderam e fizeram de você uma pessoa especial na vida de alguém? Sim, é bom ouvir!

Porém, tudo nesta vida é uma grande troca! E sendo assim, antes de ficarmos esperando do outro, façamos nós, a cada dia, a generosidade de dizer, a quem admiramos e estimados, os atos que nos encheram a alma, para que saibam o quanto são especiais na nossa vida!

Um simples gesto que faz também sorrir a nossa alma, ao ver alguém especial sorrir com nossas palavras!

Josi Sonagli

Dores

CLIQUE AQUI – leia escutando a música

Já quebrei o pé e doeu. Já tive enxaquecas e doeu. Já tive muita dor nas costas e doeu muito. Todas dores suportáveis, que com a medicação certa, passaram. Mas existe uma dor, que não existe remédio que a faça sumir… A dor de um coração partido.

Seja qual for a causa dessa dor (ter tentado e não ter dado certo, não ter tentado, não ser sido correspondido, ter sido traído) o que resta no fim de tudo é aquela sensação de vazio, de ver o mundo em preto e branco de ter que fazer um esforço enorme para seguir vivendo e preenchendo os dias que agora parecem mais longos com outras sensações…

Ninguém morre disso, todos nós sabemos, mas acredito que a cada vez que o coração da gente se quebra, perdemos um pouco do brilho no olho, daquela sensação ingênua e boa de acreditar na possibilidade de os contos de fada virarem realidade.

Não, eu não quero um conto de fadas, no sentido literal da palavra. Tenho minha própria ideia do que seria um de verdade: não alguém para me salvar da bruxa má, mas alguém com quem eu possa tomar um vinho no fim do dia e exorcizar meus demônios, não alguém para me salvar da torre, mas alguém para me pegar em casa e tomar um chimarrão vendo o por do sol mais lindo do mundo, não alguém que me beije para eu acordar de uma maldição, mas alguém para dormir abraçado e esquentar a cama em uma noite fria de inverno.

Por mais que me considere uma pessoa feliz, uma “laranja inteira”, acredito que ter alguém com quem compartilhar os dissabores da vida, é um privilégio que a cada dia que passa é realidade para poucos…

Mas tudo isso pode ser só TPM, ou cromossomo XX demonstrando que não está ali por acaso… ou então como diria Gabriel Garcia Marquez:
“Quem sabe Deus queira que conheças muita gente enganada antes que conheças a pessoa adequada para que, quando no fim a conheças, saibas estar agradecido.”

Colaboradora Senhorita Criativa