PAZ e LUZ!

Paz e luz
Não era exatamente deste modo que pensei em começar o ano escrevendo… mas as circunstâncias movimentam meu ser a querer expressar algumas palavras de solidariedade…. neste momento de luto no país.

Como alguém que já perdeu um ente, posso imaginar o buraco que estas pessoas possam estar sentindo.. e que não há palavra alguma que poderá amenizar a dor de suas almas. Perder minha mãe foi uma dor imensurável… por mais que seja a ordem natural da vida, esperamos estar um pouco mais de tempo com nossos pais… porque queremos com eles compartilhar sonhos, os bons momentos em família, as realizações, as bobeiras corriqueiras… E sendo assim, se perder alguém na ordem natural já foi muito difícil… não posso imaginar o que seja a dor de perder um filho!

Tenho certeza de que palavra alguma pode neste instante trazer acalento… mas se existiu algo que me deu conforto foi o afeto e solidariedade que recebi de muitas, muitas pessoas, inclusive de pessoas que eu nem mesmo esperava.

Ainda é cedo para qualquer palavra… o choque toma conta. Ainda não é possível acreditar… ainda vai levar um tempo para ter noção do que acontece… então, neste momento, mando apenas um abraço silencioso… que busca de alguma forma acalentar ou inacalentável…

E depois de algum tempo, quando as palavras começarem a voltar a ter sentido, eu gostaria de poder dizer a cada um deste pais que chorem, permitam-se sentir toda a tristeza que toma conta de seu ser.. mas que a serenidade e a luz divina possam invadir suas almas, para que a tristeza não se transforme em desespero.. . que chorem a dor, mas livres de qualquer culpa…

Sim, romper com a ordem natural da vida pode, compreensivelmente, conduzir a muitas revoltas, e a muitas perguntas sem respostas…. por isso, se eu pudesse conduziria o pensamento destas pessoas que sofrem, e muito especialmente aos pais de tantos jovens, a pensarem que seu ente querido estava preso em um casulo, e agora paira livre como uma bela borboleta…

Mas sei o quanto é difícil ouvir cada uma das muitas palavras que lhes chegam neste momento… por que nada pode levar a compreensão.
Por isso , neste instante, venho aqui.. porque embora não possa soprar ternura e dar um abraço solidário em cada pai que perdeu o seu filho, em cada pessoa que perdeu um ente querido, jogo estas palavras ao vento, para que o universo possa lhes levar uma grande onda de serenidade, e muita Luz.

Josi Sonagli

Silêncio

Você sabe silenciar?

Hoje com a vida que o mundo atual nos induz a levar, são raras às vezes, que temos tempo para simplesmente ficar quieto, silenciar, escutar o silêncio, louco isso não? Escutar o silêncio, vocês devem pensar o que esse maluco está escrevendo…Vou tentar explicar.

Esse exercício nada mais é, do que tentar escutar-se a si próprio, escutar o que você sente, o momento que você está, tudo anda bem? Ou queres que alguma mudança ocorra? Essa mudança depende de você?

Refletir sobre a vida é algo que realmente gosto de fazer, mas lembro que pensamento não gera mudança. Apenas a atitude tem esse poder. Claro que não podemos tornar tudo o que temos vontade em realidade, no entanto, várias coisas estão ao nosso alcance, só depende de uma mudança de atitude. Fácil não é, mas vale a pena, podem ter certeza.

Essa reflexão só é possível, se tivermos um tempo reservado para nós, que possibilite escutarmos o nosso “silêncio”. Não aconselho, entretanto, um longo período nesse estado, lembrando mais uma vez, os pensamentos não geram mudança, a palavra mágica que gera transformação é atitude.

Essa semana estava refletindo sobre os textos que escrevo, e em alguns deles me senti de certa forma prepotente, escrevendo de uma forma como se aquilo que escrevo fosse uma verdade absoluta. Tenho plena consciência que não tenho o poder de escrever o “certo”, o “verdadeiro”, minha única intenção é tentar ajudar de alguma forma, que minhas “viagens” (reflexões), sirvam para algo positivo.

Muitas vezes não gosto do que escrevo, esse texto na verdade, não curti muito, mesmo assim, ai esta ele. Podem criticar a vontade, fico extremamente feliz de ter algum retorno sobre eles, até para saber se eles estão alcançando o fim que desejo, obrigado aos que dispendem tempo para ler minhas “viagens”.

Frederico da Luz – 14-02-2011