Obrigado Quaraí!

Obrigado Quaraí! Por ter me acolhido como se tivesse nascido aqui, mesmo nascendo na Capital do Estado. Como sempre digo sou Quaraiense de coração e com muito orgulho. Meu caráter e princípios foram traçados e determinados através da experiência de vida que essa cidade me proporcionou de 1987 a 96, e ainda me proporciona.

Aqui as pessoas se olham nos olhos, a palavra é suficiente, não é necessário um contrato. As pessoas te dão bom dia com alegria, sem segundas intenções. O ritmo de vida é condizente com a natureza humana, não foi contagiada com a corrida enlouquecida pela informação, que os meios de comunicação nos induzem.

Tomar chimarrão na frente de casa ao entardecer, confraternizando com vizinhos e amigos… Que saudade tenho de Quaraí! Da liberdade que tinha nos meus tempos de “guri” onde saia de casa sem preocupação com assalto, violência… O máximo que aconteceria era dar uma “peliada” em alguma pelada mal resolvida, mas no outro dia já estaríamos abraçados confraternizando e dando risada com o adversário, que na verdade era mais um amigo.

Nostálgico escrever este texto, um filme passa em minha memória. Acordar cedo para ir a escola era uma complicação, não raro aparecia no meio da manhã, pedindo para entrar na sala de aula. A tarde era para jogar bola, não importava o lugar, no colégio, na AABB, no Viveiro, o negócio era jogar, uma maravilha aquela vida.

Mas infelizmente, na verdade, felizmente o tempo passa, a gente cresce, amadurece e tudo o que passou nos transforma na pessoa que somos hoje, nada mais que os retratos das experiências que tivemos do momento que nascemos até o dia atual. Podemos encarar elas da forma que queremos, tornando algo bom e crescendo, ou algo ruim e lamentando, qual sua opção? Estamos em constante transformação e crescimento, ou seja, estamos mudando a cada dia, você queira ou não.

Essa mudança pode ser positiva, ou negativa a decisão é única e exclusivamente sua, não continue fugindo dessa responsabilidade, ninguém pode resolver isso além de você mesmo, não dá pra pedir para a mamãe, papai, namorado, marido, ou quem quer que seja, para realmente ser verdadeira a mudança tem que partir da gente. Temos que querer, ou seguir com a vida que estamos levando, se estás feliz assim, para quê mudar? No entanto, estás feliz mesmo?

Esse texto era para ser apenas um agradecimento, mas não consigo deixar de dar um “cutucadinha” desculpem, não controlo. Obrigado, Quaraienses por participar de minha vida dessa forma, tenho muito orgulho dessa terra, de gente que é gente.

Frederico da Luz – 18-12-2011

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s